quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Colégio Estadual "Rocha Pombo" - Formandos do curso ginasial de 1970

COLÉGIO ESTADUAL 'ROCHA POMBO'. 
FORMANDOS DO CURSO GINASIAL DE 1970.


ROCHA POMBO 

Biografia

Terceiro ocupante da Cadeira 39 na Academia Brasileira de Letras, eleito em 16 de março de 1933, na sucessão de Alberto de Faria. Bastante adoentado não chegou a tomar posse .

José Francisco da Rocha Pombo nasceu em Morretes, no Paraná, no dia 4 de dezembro de 1857. Era filho de Manuel Francisco Pombo e de Angélica da Rocha. Faleceu no Rio de Janeiro em 26 de junho de 1933.

Jornalista, professor, poeta e historiador, iniciou-se cedo no jornalismo ao fundar e dirigir "O Povo", em cujas páginas fez as campanhas abolicionista e republicana. Sua colaboração se estendeu a outros órgãos da então província, pela qual foi eleito deputado provincial em 1886.

Mudou-se em 1897 para a Capital Federal, continuando a exercer as profissões de jornalista e de professor. Ingressou por concurso na congregação do Colégio Pedro II e lecionou, também, na Escola Normal.

No Paraná fundaria, em 1912, a Universidade, de vida efêmera.

Em 1900 foi Rocha Pombo admitido como sócio efetivo do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro.

Publicou, além de livros de poesias, diversos importantes livros sobre variados assuntos. Rodolfo Garcia, seu sucessor na Academia, deu o seguinte testemunho sobre a "História do Brasil" de Rocha Pombo: "Entretanto não há como desconhecer o extraordinário mérito da obra de Rocha Pombo, sua utilidade provada, os serviços prestados aos estudiosos, que a estimam entre todas as congêneres. Se conferidas as estatísticas das bibliotecas, verifica-se que sua "História do Brasil" é, nessa classe, o livro mais consultado, o mais lido de todos, o que significa popularidade e vale pela mais legítima das consagrações".

O mesmo autor concluía: "No gênero, a História do Brasil é a mais vasta, a mais considerável de nossa literatura, pela superfície imensa que cobre, das origens do Brasil aos dias presentes".

O livro em questão foi criticado por João Ribeiro, que o achou ‘Difuso, frio, raras vezes ameno, de leitura difícil. Entretanto, há grande cópia de informações úteis nele".

Dos livros de Rocha Pombo devem ser mencionados "Nossa Pátria"- com mais de 40 edições, "História da América", "História do Rio Grande do Norte", "História do Paraná", "Dicionário de sinônimos da Língua Portuguesa", "A religião do belo", "No hospício", "Visões", "Dadá" e vários outros, abrangendo os gêneros mais diversos.

Fonte> Academia Brasileira de Letras.
______________________________


Atual Colégio Estadual "Rocha Pombo" 
 Morretes - Paraná - Brasil


Rua Coronel Modesto 
- Rua do Colégio Estadual "Rocha Pombo" 
- foto da década de 60
Corpo docente homenageado pela turma
Patrono: Prof. Luiz Dilson Pinto
Paraninfa: Profª. Marlise Rosi Gonçalves
Diretor Auxiliar: Prof. Ivo Scucato de Souza
Diretora: Profª. Polônia Kopczynski 
Madrinha de missa: Profª. Dilclea Maria da Silva.

Homenagem Especial
Nome da Turma: Profª. Luiza Scucato Malucelli
_________________________


Corpo docente - 1967 à 1970 

Colégio Estadual "Rocha Pombo"
Curso ginasial: 1ª à 4ª séries 
corresponde ao atual Ensino Fundamental: 
5ª a 8ª  (séries) 

Matérias - Professores

Matemática: Cléa Ferreira Lopes e Wilson Silvério; 
Desenho: Helena Cit Cordeiro; 
Educação artística: Nair Freitas;
Educação manual: Iracema Bittencourt; 
História: Ivo Scucato de Souza e Roselis Latuf, 
Geografia: Marlise Rosi Gonçalves e Giscelda Bittencourt de Souza; 
Francês: Luiza Scucato Malucelli; 
Ciências: Marlene Scucato e Dilberto Consentino; 
Educação manual: Iracema Bittencourt; 
Português: Luiz Dilson Pinto e José Daher; 
Inglês: Marcy Freitas e Maria Amália Alpendre; 
OSPB: Dilclea Maria da Silva.
Educação Física/masculino: Genor Cesário da Silva
Educação Física/feminino: Nívea Matsuzava
___________________________________




Formandos do curso ginasial
Nome da Turma:
Luiza Scucato Malucelli - 1970

Colégio Estadual "Rocha Pombo" 

Morretes - Paraná - Brasil

Formandos do Curso Ginasial - 1970

Nomes na ordem alfabética, obedecendo a posição dos formandos no quadro acima:

01- Adelmari do Rocio Robassa
02- Acyr Paulo da Silva
03- Alaor Alonso
04- Ana Maria F. Valério
05- Antonio Carlos de Freitas
06- Antonio Marcos Pereira (administrador do Blog)
07- Célia Regina Tozetto
08- Celso José Charello
09- Cirlene da Silva
10- Eliseu Cândido Henrique
11- Ewaldo José K. Hunzicker
12- Iolete do Rocio Conforto
13- Irineu Cordeiro
14- Irnando Luís Scremin
15- Ivete Cândido Henrique
16- Ivonete Pazinatto
17- Jair Luciano
18- João Carlos Conforto
19- João Carlos da Silva
20- João Nicolau do Carmo
21- João Razera
22- João Vitor Salomão Maciel
23- José Antônio Carolo
24- José Martins da Silva Filho
25- José S. Kawazoe
26- Josemar Inácio V. dos Santos
27- Juarez Charello dos Santos
28- Jurcilê Martins Pinto
29- Lígia Regina da Silva
30- Luís César Charello
31- Maria do Rocio Scucato
32- Nádia Petersen
33- Nair Nagata
34- Niceia Cruz
35- Odivar Pinto
36- Olaíde Prazeres Ferreira
37- Oscar Cordeiro
38- Osires Assumpção
39- Radail Tiemann
40- Raquel Gnatta
41- Regina Maria Foltran
42- Ruth Alves da Cruz
43- Sirlei da Silva
44- Solange Cit G. Cordeiro
45- Valdir de Assis Mendes
46- Valdir Augusto Mendes
47- Vera Lúcia Zilli

Formandos do curso ginasial - 1970

Mensagem aos colegas de escola...

"Quem é que não sente saudade que atire a primeira pedra. Ainda mais quando se fala do tempo da escola, dos amigos, das bagunças, das colas, dos primeiros romances e primeiros beijos, enfim, a escola é realmente algo que nos faz falta em algum determinado tempo da vida. Há quem diga que jamais irá sentir saudades da escola e, sobretudo, de seus colegas de classe, no entanto, não sabe o que está dizendo, pois futuramente perceberá que nada funciona da forma que pensava, ou seja, se você pensa que com a chegada da maturidade você poderá fazer o que bem entender, está completamente enganado. Para a grande maioria, foi somente no tempo de escola em que era possível ter toda a sua turma reunida, falando sobre assuntos diversos, brincando, zoando e realizando as mais loucas aventuras. Mas com o fim da escola cada um segue o seu destino, há os amigos que vão fazer faculdade ou trabalhar em outras cidades ou regiões, os que se distanciam, os que você não obtém mais notícias e, é claro, aqueles inseparáveis amigos que te seguem até hoje, estes podem ser quatro ou menos, mas você pode dizer com toda certeza que tem amigos da escola."
(Autor desconhecido)

"Existem pessoas em nossas vidas que nos deixam felizes pelo simples fato de terem cruzado o nosso caminho.
Algumas percorrem ao nosso lado, vendo muitas luas passarem, mas outras vemos apenas entre um passo e outro.

À todas elas chamamos de amigo.
Há muitos tipos de amigos.
Talvez cada folha de uma árvore caracterize um deles.
O primeiro que nasce do broto é o amigo pai e o amigo mãe.
Mostram o que é ter vida.

Depois vem o amigo irmão, com quem dividimos o nosso espaço para que ele floresça como nós.
Passamos a conhecer toda a família de folhas, a qual respeitamos e desejamos o bem.

Mas o destino nos apresenta outros amigos, os quais não sabíamos que iam cruzar os nossos caminhos.
Muitos desses denominamos amigos do peito, do coração.
São sinceros, verdadeiros; sabem quando não estamos bem, sabem o que nos faz feliz...

Às vezes, um desses amigos do peito estala o nosso coração e, então é chamado de amigo namorado.
Este dá brilho aos nossos olhos, música aos nossos lábios, pulos aos nossos pés.

Mas também há aqueles amigos por um tempo, talvez umas férias ou mesmo um dia ou uma hora.
Estes costumam colocar muitos sorrisos na nossa face, durante o tempo que estamos por perto.

Falando em perto, não podemos esquecer dos amigos distantes.
Aqueles que ficam nas pontas dos galhos, mas que quando o vento sopra, sempre aparecem novamente entre uma folha e outra.

O tempo passa, o verão se vai, o outono se aproxima, e perdem algumas de nossas folhas.

Algumas nascem num outro verão e outras permanecem por muitas estações.
Mas o que nos deixa mais feliz é que as que caíram continuam por perto, continuam alimentando a nossa raiz com alegria.
Lembranças de momentos maravilhosos enquanto cruzavam o nosso caminho.

Desejo a todos vocês, folhas da minha árvore, Paz, Amor, Saúde, Sucesso, Prosperidade...

Hoje e Sempre...

Simplesmente porque: Cada pessoa que passa em nossa vida é única.
Sempre deixa um pouco de si e leva um pouco de nós.

Há os que levaram muito, mas não há os que não deixaram nada.
Esta é a maior responsabilidade de nossa vida.
É a prova quase evidente de que duas almas não se encontram por acaso."
(Autor desconhecido)
_________________________________
_________________________________


Escola Municipal Miguel Schleder (Ensino Fundamental), Colégio Comercial Estadual "Prof. Antônio José Gonçalves Filho" (Ensino Médio - Técnico em Contabilidade - 1971 a 1973).





















Formandos na foto acima.

Contabilistas - 16 de dezembro de 1973.

Em pé da esquerda p/direita: Irineu Cordeiro, Luiz Fernando Matsuzava, Celso José Charello, Jair Tadeu de Ramos, Alaor Alonso, Luís César Charello, Ewaldo José K. Hunzicker, Jair Luciano, João Vitor Salomão Maciel, Vilna França e Nádia Petersen. 


Agachados, mesma ordem: João Carlos Conforto, Moacir Luciano, Oscar Cordeiro, Irineu Mendes, Marcos Pereira, Antônio Carlos Camargo Gomes Filho e Ivete Henrique.
Não aparecem na foto: a irmã Maria das Mercês, Eliseu Cândido Henrique, Jurcilê Miranda e Ana Maria Brucinski.

__________________________________

__________________________________



















No quadro acima figuram os colegas que estiveram comigo desde o ano de 1967 até 1973. Formaram-se no curso Ginasial em 1970, como também no curso Científico em 1973.
São eles, na ordem: Antonio Carlos de Freitas, Antonio da Silva (não está no quadro), Celso José Charello, Ewaldo José Kossatz Hunzicker, Iolete do Rocio Conforto, Ivonete Pazinatto, João Carlos da Silva, João Vitor Salomão Maciel, Josélia Maria Cassilha (não está no quadro), Luís César Charello, Luís Fernando Matsuzava, Luís Targino Pessoa Júnior, Maria do Rocio Scucato, Nair Fukiko Nagata, Maria Inês Terbeck, Maria Lúcia Pulsides, Ozelita Dal' Negro, Regina Maria Foltran, Solange Cit Gonçalves Cordeiro e Antonio Marcos Pereira.
____________________________
____________________________


Antonio Marcos Pereira - 1970.
Administrador do Blog , desde Junho/2013. 
_______________________________________________
_______________________________________
_______________________________

terça-feira, 27 de agosto de 2013

História do Iate Clube de Morretes

HISTÓRIA DO IATE CLUBE DE MORRETES.


Renato Cordeiro de Freitas
Comodoro - 2004 a 2014
'10 anos de pura dedicação ao Clube'
Dr. Alcídio Bortolin
Primeiro Comodoro:
- 1960 a 1962 -
depois:- 1969 a 1970.
___________________________

História do Iate Clube de Morretes
Fundação

O Iate Clube de Morretes foi fundado em 29 de junho de 1960 por um grupo de amigos com grande paixão pelos esportes náuticos e a pesca.
Nos tópicos seguintes você poderá conhecer o resumo da Ata da primeira reunião, como também, a Ata da fundação do clube e eleição da primeira Diretoria.

Ata da Primeira Reunião de Amigos

Aos vinte e dois dias do mês de junho de mil novecentos e sessenta, reuniram-se na sala da rua General Carneiro nº 137, os amigos que assinam esta ata, todos entusiastas da pesca e do esporte náutico, para tornar realidade uma ideia surgida há tempos, da fundação em Morretes de um Iate Clube, a exemplo dos congêneres já existentes em Guaratuba, Paranaguá e Antonina. Embora não seja Morretes banhada pelo mar, não contando pois com as facilidades e privilégios das cidades vizinhas, nem por isso tem sido menos apreciado entre nós o esporte náutico. Utilizando-se do curso das águas do nosso Nhundiaquara, a partir do tradicional porto fluvial de Barreiros, atingindo-se em seguida as baías de Antonina e Paranaguá e as diversas ilhas existentes. Em Barreiros já existem diversos ranchos de particulares, idealizando-se reuni-los em uma ampla e moderna garagem para abrigo dos barcos. O incremento do turismo foi outro motivo que levou os amigos aqui reunidos a tomar esta iniciativa, tendo em vista o elevado número de pessoas de outras localidades que procuram as águas piscosas de Morretes e para a apreciação das belezas naturais deste município, tantas vezes reproduzidas nas telas dos artistas pintores. Discutindo-se sobre os recursos para levar a efeito este empreendimento, chegou-se à conclusão de que é possível reuni-los, pois não faltará, com certeza, a colaboração de todos os interessados, além de uma contribuição dos poderes públicos, que se irá pleitear. Ficou então combinado entre os presentes, que em data de dezoito de julho próximo, haja uma Assembléia Geral com todos os interessados para a fundação do Iate Clube, organizando-se nessa ocasião a sua primeira diretoria e apresentando-se já uma planta da garagem para abrigo dos barcos e outras obras complementares. Nada mais havendo a tratar, foi encerrada a reunião.
Eu, LAURO CONSENTINO, servindo de secretário, escrevi e assino a presente ata juntamente com os demais presentes:

- Lauro Consentino
- Alcídio Bortolin
- Genor Cesário da Silva
- Moacyr França
- Joaquim Luz de Souza
- Augusto Fernando de Araújo
- Ari Jachalski
- João Jazar
- Henrique Jachalski
- João Gaio Cordeiro
- Zadislau Duszczak

Ata de Fundação e Primeira Diretoria

Aos dezoito dias do mês de julho de mil novecentos e sessenta, reuniram-se na sala da rua General Carneiro nº 137, os diversos amigos e admiradores do esporte náutico que esta ata assinam, os quais são considerados sócios fundadores para o fim especial da fundação de um Iate Clube, dando assim, prosseguimento à ideia surgida há tempos e que constou da reunião preliminar do dia vinte e sete de junho p. passado. Pelo elevado número de pessoas presentes, atendendo ao convite para este fim formulado, verificou-se com satisfação que a iniciativa teve entusiástica acolhida por parte dos morretenses, o que mais animou os líderes do movimento a levar avante a ideia. Inicialmente, o sr. Lauro Consentino leu a ata da reunião do dia vinte e sete de junho p. passado pela qual as pessoas que não fizeram parte daquela reunião ficassem sabendo dos fins desta Assembléia. Seguindo-se com a palavra o sr. João Jazar, que expôs outros detalhes, exibindo um projeto da futura sede, que compreende a garagem para abrigo dos barcos, a sala para reunião, instalações sanitárias, etc... projeto esse de autoria do sr. Arnaldo José Malucelli. Ficaram todos os presentes de acordo com a fundação do Iate, considerando ótimo o projeto da sede, dependendo a sua aprovação da possibilidade de recursos a serem estudados nas próximas reuniões. Para dar um andamento mais objetivo aos trabalhos, foi proposto a organização de uma diretoria, para o que reuniu-se um grupo de pessoas para estudo de uma chapa. Tendo ficado deliberado que fosse a diretoria escolhida por aclamação, o secretário leu a chapa organizada, pedindo aos presentes que se pronunciassem a respeito, podendo sugerir modificações já que é indispensável a livre troca de ideias nesse sentido. Unanimemente foi aprovada a chapa organizada, pelo que a diretoria fundadora ficou assim constituída:

Diretoria: 1960 a 1962

- Comodoro: DR. ALCÍDIO BORTOLIN
- Vice-Comodoro: DR. GENOR CESÁRIO DA SILVA
- 1º Secretário: LAURO CONSENTINO
- 2º Secretário: NARCISO MARQUES DA SILVA
- 1º Tesoureiro: JOÃO JAZAR
- 2º Tesoureiro: JOÃO HOSNY GONSALVES
- Diretor de Sede: ZADISLAU DUSZCZAK
- Orador: DR. SIDNEY ANTUNES DE OLIVEIRA

Com área de aproximadamente 650.000 m², o Iate Clube de Morretes compartilha com você a tranqüilidade e beleza da mata atlântica, dispondo aos associados uma área construída de 3.798,40 m².

Hoje com uma estrutura de 4 hangares cobertos, área para camping, parque aquático, restaurante/lanchonete e salão de jogos, onde a sua diversão e de toda a sua família se tornará mais completa.
- Iate Clube de Morretes, com você e sua família.

Localização

O Iate Clube de Morretes está situado na localidade de Porto de Barreiros, a mais ou menos 7 quilômetros da cidade de Morretes, que por sua vez fica a 68 quilômetros de Curitiba.
Saindo de Curitiba, o acesso é feito pela BR-277 em direção a Paranaguá, entrando a esquerda no trevo para Morretes por mais 13 Km. Chegando na cidade, na bifurcação da rodoviária com o Posto Robassa, vire à direita em direção à Antonina e Guaraqueçaba, passe a ponte sobre o Rio Nhundiaquara e, logo em seguida, vire à direita na estrada para o Porto de Barreiros.
Saindo de Curitiba, o acesso pode ser feito pela BR-116 em direção a São Paulo até o trevo para a Estrada da Graciosa, é uma estrada centenária, corta a Serra do Mar passando por São João da Graciosa, Porto de Cima e Morretes.
A estrada que leva ao Clube é asfaltada e sua extensão é de 7 Km.
Existe uma placa indicando o Iate Clube logo após a ponte sobre o Rio Nhundiaquara em Morretes.
Da sua sede até a baía de Paranaguá, leva-se em média, com embarcação de médio porte, mais ou menos, de quinze a vinte minutos para alcançar o mar.
Existem diversas opções de passeios e pescarias, tanto no rio Nhundiaquara como nas baías de Antonina e Paranaguá como: canais, afluentes e manguezais.

Fonte/Origem: Site do Iate Clube de Morretes














COORDENADAS GEOGRÁFICAS: 25 graus 28´12´´ SUL 48 graus 49´45´´ OESTE

Conforme rege o seu Estatuto Social, o clube têm capacidade de associados limitada em 250 sócios. Por isso o ambiente dentro do clube é bem familiar. Todos se conhecem, todos são amigos. E com isso, o clube têm a capacidade de atender bem ao associado.

- Área pertencente ao Clube: 650.000 m²
- Área construída: 3.798,40 m²
- Área livre: 646.201,60 m²

Hangares
- O clube possui quatro hangares para guarda de embarcações medindo: três deles 15 m de largura por 30 m de comprimento e um medindo 15 m de largura por 45 m de comprimento, com mezanino.














Parque Aquático
- O clube possui atualmente uma piscina com profundidade média de 1,70 metros, e futuramente será construída também uma piscina infantil.





Camping
- O clube possui também ampla área para camping, com quadras para colocação de barracas e churrasqueira coletiva, em local à beira do rio Nhundiaquara.








Restaurante e Lanchonete
- Nosso clube dispõe de um pequeno mas aconchegante restaurante, chamado carinhosamente de Buraco do Badejo, sugestão de alguns amigos. No restaurante servimos bebidas, aperitivos e lanches.

















Salão de Jogos
- O Iate Clube de Morretes possui cancha de bocha, mesas de sinuca e ping-pong.





Homenagem ao saudoso amigo/sócio diretor do Clube: 
Arlindo Guerro
Homenagem ao saudoso amigo/sócio diretor do Clube: 
Arlindo Guerro





























Homenagem ao saudoso amigo/sócio diretor do Clube: 
Arlindo Guerro.












Renato Angelino Bastos, com os filhos: Renatinho Silva Bastos e Leandro Silva Bastos
Em pé: Antonio Aquilino Borges, Ezequiel Martins da Silva, Marcos Flávio Malucelli, Sérgio Conforto, Luiz Sguário de Azevedo e Marcos Pereira.  Agachados: Edmur de Freitas, Renato Cordeiro de Freitas e Carlinhos Skiba.

Da esquerda p/direita: Ezequiel Martins, Marcos Pereira, Renato Cordeiro de Freitas (comodoro) e Vitinho.


Da esquerda p/direita: Ezequiel Martins, Marcos Flávio Malucelli, Noel Rosa e Renato Cordeiro de Freitas.


 Acesso Nhundiaquara 
- Trapiche flutuante para embarque e desembarque.
- Ampla rampa de acesso ao rio com 10 metros de largura por 34,20 metros de comprimento, auxiliada por guincho elétrico com capacidade para embarcações de até 29 pés.
















Atual Comodoro 2014/2016
Luiz Sguário de Azevedo


DIRETORIA: 2014/2016
Comodoro: Luiz Sguário de Azevedo
Vice-Comodoro: Thomaz J. Bortolin
1º Secretário: Marcos Flávio Malucelli
2º Secretário: Edilberto Possamai
1º Tesoureiro: Renato Cordeiro
2º Tesoureiro: Sérgio Conforto
Orador: Darcicly de Souza Junqueira
Diretor de Sede: Edmur Carlos Freitas
Diretor de Educação e Assistência Social: João Carlos Caron

CONSELHO DELIBERATIVO
- Jorge Roberto Scremin
- José Alberto Vieira Resina de Almeida
- Wanderlei Maceno
- Décio Luís Schmidt
- João dos Santos
- José Jacó Israel Santos
- Antônio Luiz Cavagnolli

SUPLENTES DO CONSELHO
- Wilson Simão
- Francisco Luís Biudes
- Antônio Yim Fung Lo
- Olavo Francisco Rebello Júnior
____________________________
____________________________


DIRETORIA: 2012/2014
Comodoro: Renato Cordeiro de Freitas
Vice-Comodoro: Luiz Sguário de Azevedo
1º Secretário: Marcos Flávio Malucelli
2º Secretário: Cícero Luiz Consentino Júnior
1º Tesoureiro: Antônio Luís Cavagnolli
2º Tesoureiro: Sérgio Conforto
Orador: Darcicly de Souza Junqueira
Diretor de Sede: João Carlos Caron
Diretor de Educação e Assistência Social: Jorge Roberto Scremin

CONSELHO DELIBERATIVO
- Cláudio Antunes
- José Alberto Vieira Resina de Almeida
- Wanderlei Maceno
- Edmur Carlos de Freitas
- Edilberto Possamai
- Richard Kwiecien
- Thomaz J. Bortolin

SUPLENTES DO CONSELHO
- Luís Ewerson Silvério
- Francisco Luís Biudes
- Adalberto Porcides Filho
- Olavo Francisco Rebello Júnior




_______________________________________________________________

Galeria......:

 Desde.......:

NOME

 Comodoros

 1960

GESTÃO
Luiz Sguário de Azevedo

Renato Cordeiro
Renato Cordeiro
Renato Cordeiro

2014 a 2016



2012 a 2014
2010 a 2012
2008 a 2010
Renato Cordeiro

21/12/2006 a 20/12/2008
Renato Cordeiro

16/12/2004 a 20/12/2006
Cláudio Antunes

03/12/2000 a 15/12/2004
Moacir Lobo

20/12/1997 a 02/12/2000
Pedro Sartorelli

05/12/1992 a 20/12/1997
Sérgio de Mattos

14/12/1990 a 05/12/1992
Luís Felipe da Silva

15/12/1985 a 14/12/1990
Germano Pedrozo dos Santos

05/02/1982 a 15/12/1985
Remi Waldir do Pilar Duszczak

14/12/1980 a 05/02/1982
Luís Felipe da Silva

29/12/1970 a 14/12/1980
Dr. Alcídio Bortolin

31/05/1969 a 29/12/1970
Dr. Rubens de Paula Xavier

10/12/1967 a 31/05/1969
Dr. Sidney Antunes de Oliveira

09/05/1966 a 10/12/1967

João Jazar


29/12/1964 a 09/05/1966
Moacyr França
30/12/1962 a 29/12/1964
Dr. Alcídio Bortolin

18/07/1960 a 30/12/1962








_____________________________________


Contato
Estrada de Barreiros, s/nº
Morretes/Barreiros
Paraná-Brasil
CEP: 83350-000


E-mail Diretoria:

      secretaria@iateclubemorretes.com.br
_____________________________________________
___________________________________
___________________